O que precisa para montar a piscina na sua casa

O que precisa para montar a piscina na sua casa

Quanto custa ter uma piscina em casa?

Atualmente, é possível encontrar piscinas produzidas em diferentes materiais e com preços a partir de R$ 13 mil com instalação, sendo que esse valor pode ser parcelado, facilitando ainda mais o pagamento e tornando o sonho possível.

No entanto, é preciso considerar que ter uma piscina em casa envolve, também, custos com produtos químicos, manutenção e elevação do valor da conta de água e de energia elétrica.

Além disso, é importante lembrar que os preços podem variar de acordo com cada região, mas se você quer ter uma ideia, aproximadamente, de quanto custa ter uma piscina em casa, confira nosso post de hoje.

MODELOS VERSUS PREÇOS: QUAL É A DIFERENÇA?

Se você já começou a pesquisar por piscinas, certamente percebeu que existem no mercado diversas marcas e modelos, assim como tamanhos e formatos.

Para escolher a piscina perfeita para você, você precisa considerar o espaço disponível, a sua preferência e, é claro, o orçamento.

Uma medida bastante utilizada é a de 4 m de largura x 8 m de comprimento e 1,4 metros de profundidade. Para ter uma dessas piscinas instaladas, você precisa fazer um investimento de, pelo menos R$ 13 mil reais, caso ela seja de fibra.

Piscinas de fibra de vidro e vinil têm um preço cerca de 70% abaixo do valor das de concreto ou de alvenaria, que custam em média R$ 30 mil.

Além da qualidade do material, esse custo maior também é justificado pela durabilidade: ter uma piscina de alvenaria ou de concreto é optar por um produto que vai durar cerca de 30 anos.

Já o custo da instalação de uma piscina de fibra é mais baixo, inclusive pelo fato de a preparação do terreno ser mais simples: é preciso escavar e organizar a base e as laterais para que elas acomodem a estrutura. A durabilidade desse material costuma ser menor. Mas, se bem instalada e com manutenção contínua, a sua vida útil pode ser maior. A estrutura é durável, mas a pintura, normalmente, apresenta sinais de desgaste após 10 anos de uso.

É importante lembrar de que o tamanho da piscina também influencia na capacidade dos equipamentos necessários: quanto maior ela for, maior será, também, a potência necessária da bomba e a capacidade do filtro. Portanto, para ter uma piscina em casa, é preciso considerar esse investimento.

MANUTENÇÃO DE UMA PISCINA: O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Para ter uma piscina em casa, você precisará fazer dois tipos de manutenção: a física e a química.

A manutenção física consiste em filtrar, escovar, aspirar e peneirar a piscina, e o investimento necessário para comprar os materiais não entra no custo mensal, já que você vai comprar os equipamentos apenas uma vez.  Você gastará aproximadamente R$ 250,00.

Caso você opte por contratar os serviços de uma empresa para fazer essa limpeza, o custo mensal da manutenção física será de, aproximadamente, R$ 300,00.

Já a manutenção química é responsável por manter a água cristalina e sanitizada. Para ter uma piscina em casa, você precisará investir em produtos que são indispensáveis,como cloro,  estojos de teste de pH e cloro, esponjas e limpa bordas.

As quantidades de produtos utilizadas no tratamento da água variam de acordo com o volume da água da piscina, tipo de tratamento, da frequência de uso e da época do ano.

Considerando a aplicação de todos esses produtos, o gasto médio mensal pode variar de R$ 45,00 para uma piscina pequena (5,00 x 2,5 x 1,40) até R$ 120, aproximadamente, para uma grande (4,00 x 8,00 x 1,40)

Se houver dúvidas quanto às dosagens e aos produtos químicos recomendados, siga as orientações dos fabricantes dos produtos químicos ou solicite ajuda a um Revendedor de sua confiança. Se precisar de ajuda para encontrar uma loja, acesse: http://www.nautilus.ind.br/revendas.

Ter uma piscina em casa é uma decisão importante e que deve ser bem planejada, afinal pode-se ter com ela, além de grandes benefícios, a valorização e diferenciação do imóvel, mas não se deve esquecer que existe um investimento a ser feito e uma manutenção criteriosa que deve ser seguida.

Lembramos que os valores apresentados no post podem variar de acordo com a região da compra dos materiais e com as particularidades de cada loja de piscina do lugar.

 

6 produtos Indispensáveis para tratar a sua Piscina

6 produtos Indispensáveis para tratar a sua Piscina

6 Produtos indispensáveis para limpeza da piscina

1 Cloro

2 Elevador de pH

3 Algicida de choque

4 Decantador

5 Elevador de alcalinidade

6 Limpa-bordas

 

Os produtos químicos ficam por conta da desinfecção da piscina.

 

1 Cloro

 

Cloro para piscina Utilizado para matar as algas e as bactérias potencialmente nocivas à saúde humana, o cloro é o principal aliado no tratamento de piscinas aqui no Brasil.

 

Aqui cabe lembrar que a ABNT determina que toda piscina seja tratada com algum método de desinfecção residual, e nesta situação, o de melhor custo benefício tem sido o cloro em algum formato sólido.

 

Você pode escolher de acordo com sua preferência dentre muitas marcas de cloro.

 

Eu particularmente dou preferência para cloros em pó pois tem uma solubilidade facilitada quando comparado com os cloros granulados.

 

Outro fator muito importante na hora de escolher o cloro é verificar se ele é estabilizado.

 

Um cloro estabilizado dura muito mais tempo em especial quando aplicado sob o sol.

 

Confira nosso texto onde falamos um pouco sobre a escolha do cloro para sua piscina.

 

2 Elevador de pH

 

Elevador de phO elevador de pH desempenha papel fundamental na manutenção da piscina uma vez que, com o pH na faixa ideal, o cloro se mantém com eficiência máxima para realizar sua função: desinfetar a piscina.

 

Uma piscina com pH baixo é um terror para o responsável pela limpeza assim como para os usuários.

 

Uma piscina com pH baixo tem sua água ácida e com alguns minutos nadando os usuários certamente perceberão algum nível de irritação nos olhos, na pele, além de perceber um forte cheiro de cloro na piscina.

 

Barrilha leve elevador de pHComo a tendência natural do pH da piscina é descer com o tempo, o elevador de pH é mais uma ferramenta que você, limpador de piscinas, sempre deve carregar na bagagem!

Existem elevadores de pH líquidos e também em pó.

 

O pó que eleva o pH da piscina é comumente chamado de Barrilha ou Barrilha leve.

 

Recomendo a utilização do elevador de pH líquido pela praticidade entretanto ambos realizam o trabalho da mesma maneira.

 

Não deixe de ler nosso texto sobre a importância do controle do pH da piscina.

 

3 Algicida de choque

 

Algicida de choqueUtilizado especificamente para matar algas, o algicida de choque é a solução para aquela tentativa mal-sucedida de fazer com que as algas da piscina vão para o fundo para que possam ser aspiradas.

 

Isso acontece pois algumas algas são resistentes à ação desinfetante do cloro, e é justamente para estas que precisamos ter sempre a mão alguns frascos de algicida de choque.

 

Afinal de contas, você não quer aquela nata verde na superfície de sua piscina, quer?

 

Não deixe de ver nosso vídeo onde explicamos porque a água verde algumas vezes não decanta, mesmo com a utilização do decantador.

 

Você pode experimentar o algicida de choque de vários fabricantes. Em geral, é possível encontrar este produto e embalagens de 1 e 5 litros.

 

4 Decantador

 

Decantador para piscina depois de jogar o decantador na piscina, deve-se aguardar um determinado tempo com a motobomba desligada e a piscina interditada e somente assim seu efeito será satisfatório.

 

Este é um dos poucos produtos que realmente variam de acordo com o fabricante.

 

Existem decantadores que precisam de cerca de 15ml/m³ para fazer um bom efeito. Existem também alguns que com 6ml/m³ já conseguem decantar toda a sujeira da piscina.

 

Recomendo que você teste todos e escolha o que mais se adequado à sua piscina pois com o decantador não dá pra arriscar!

 

Imagine você colocar o produto para fazer a sujeira descer e no outro dia a sujeira continuar toda suspensa na água!

 

Definitivamente não dá! Escolha o melhor pra você e seja feliz! Só não utilize sulfato de alumínio como decantador ok? Veja o texto onde explico porque não usar sulfato de alumínio na piscina.

 

5 Elevador de alcalinidade

 

Elevador de alcalinidadeAssim como o elevador de pH, o elevador de alcalinidade deve estar sempre por perto para resolver qualquer dificuldade com relação a este parâmetro da piscina.

 

Muitas lojas não o conhece com este nome. Várias lojas chamam o elevador de alcalinidade como “Estabilizador de pH“, como “pH Estável” ou ainda “pH Certo“.

 

Geralmente é encontrado em pó e mantém o pH da piscina mais estável além de influenciar diretamente na cristalinidade e no brilho da piscina.

 

Uma piscina com alcalinidade muito baixa tende a sofrer variações bruscas de pH e ser facilmente tomada por algas.

 

É mais um produto que praticamente não varia de acordo com o fabricante, logo, escolha o que você preferir e tenha sempre a mão para regular a alcalinidade da piscina.

 

Confira nosso texto onde falamos da importância de controlar a alcalinidade da piscina.

 

6 Limpa-bordas

 

Limpa bordas de piscinaEste companheiro é responsável pela beleza das bordas da piscina.

 

O limpa bordas é um detergente especialmente desenvolvido para piscinas pois não altera a química da água.

 

Em geral, a única diferença do limpa-bordas de uma marca para a outra é a quantidade de espuma que fazem.

 

Uns fazem mais espuma, outros fazem menos… Aí você é quem decide qual sua marca predileta ok?

 

 

Tratamento Físico de piscina

Tratamento Físico de piscina

Tratamento físico 

Já o tratamento físico de piscinas consiste na retirada de substâncias não dissolvidas da água por meio de processos físicos. O tratamento físico é subdivido em dois: o mecânico e o manual. O tratamento físico manualconsiste nos processos de peneiração das sujidades grosseiras depositadas na piscina, da escovação de paredes e do fundo da piscina com a utilização da escova, bem como da limpeza das bordas da piscina com o uso esponja e detergente específico.

Boa parte das sujidades de uma piscina possuem partículas tão pequenas que não podem ser captadas por meio dos processos manuais. Daí a importação do processo de limpeza físico mecânico conhecido como filtração. Processo que deve ser realizado diariamente por cerca de 6 horas. No entanto, algumas partículas de sujeira se sedimentam no fundo da piscina antes de serem captadas pelo filtro. Para que esta fração de sujidade seja removida, é necessário executar o processo de limpeza físico chamado de aspiração.

O processo de aspiração consiste em acoplar uma mangueira a um aspirador (também chamado de carrinho) que conectado a uma haste metálica permite que o tratador da piscina direcione o fluxo de aspiração nos locais onde as sujidades estão acumuladas. Porém, tanto para a aspiração do fundo da piscina ser executada como para a filtração da coluna d`água, é necessário que haja um fluxo de água do tanque da piscina (ou da piscina propriamente dita) até o seu filtro instalado na casa de máquinas. O equipamento que realiza o fluxo forçado de água do tanque, passando pela tubulação até chegar ao filtro é denominado de motobombabomba ou simplesmente motor — todos sinônimos. Por isso, estes dois processos estão subdivididos como processos mecânicos de limpeza física.

A importância dos equipamentos

Para se entender melhor a importância dos equipamentos de bombeamento e filtração, em uma piscina que não haja motobomba e filtro com correto funcionamento, mesmo que se aplique todos os produtos químicos necessários para se manter a água sanitizada, toda a sujeira não retirada com a peneira ou oxidada pelo cloro irá decantar e se acumular no fundo da piscina. Desta forma, se depositarão dejetos orgânicos e inorgânicos no fundo da piscina dando um aspecto ruim e favorecendo o desenvolvimento de algas e outros organismos patogênicos (causadores de doenças) por meio do fornecimento de nutrientes e alimentos a esses seres vivos.

Dicas de Tratamento químico de Piscinas

Dicas de Tratamento químico de Piscinas

O tratamento químico

O tratamento químico compreende na aplicação de produtos para a correção dos parâmetros físico-químicos da água, em especial, o pHalcalinidade total e o cloro residual. Outros parâmetros de qualidade de água são a dureza (quantidade de sais dissolvidos), a concentração de ácido cianúrico (estabilizante de cloro), bem como a transparência da água.

Entre os produtos rotineiramente utilizados na manutenção de piscinas, o cloro pode ser considerado como o principal. Sua função é sanitizar a água, ou seja, eliminar os organismos vivos prejudiciais à saúde dos banhistas, tais como: vírus, bactérias, protozoários e algas.

Outros produtos

No entanto, não há como se “limpar” corretamente uma piscina aplicando-se apenas o cloro. Existem outros produtos químicos com funções adicionais a sua ação:

  • Algicida (eliminador de algas);
  • Bicarbonato de sódio (estabilizador de pH);
  • Carbonato de sódio ou barrilha (elevador de pH);
  • Ácido clorídrico ou o bissulfato de sódio (redutor de pH);
  • Policloreto de alumínio (clarificante e auxiliar de filtração);
  • Sulfato de alumínio em pó (decantador).